Rafaela Perensin Blog

Nunca limite a criatividade de uma criança

Um novo ano letivo se inicia. Sabendo disso, é necessário deixar um alerta e incentivo aos professores e pais: não limitem a criatividade de uma criança.

Uma criança que pinta em seu desenho o céu de rosa não o faz por desconhecer a real cor do mesmo, o faz porque foi aquilo que sua mente quis retratar. Ela o faz porque ainda não está cheia de tabus e crenças limitantes.

Uma criança que demora um pouco mais a se concentrar não é burra. Principalmente se ela parece viver ‘no mundo da lua’. Aliais, o ‘mundo da lua’ pode ser muito melhor que o nosso. Permita-se compreender isso.

Todo individuo nasce dotado de muita criatividade. Nascemos querendo inventar, criar, inovar; sem medo de que algo não saia como planejamos. Até porque, se o plano de uma criança não dá certo, ela não se culpa ou fica frustrada, e sim, muda os caminhos ou acaba rindo de si mesma. Onde perdemos essa incrível capacidade?

Nesta fase que as crianças de hoje vão passar. Elas a perdem dia a dia, enquanto a sociedade as modelam em uma fôrma de padrão perfeito, valorizando cada vez mais a perda da identidade.

Um exemplo clássico dessa limitação são os costumes que já deveriam ter sido extintos: se uma criança faz algo errado, lhe é dito: “Está com essa cara porque fez arte, não é?” . Até quando vamos tachar a arte como algo negativo e passível de punição?

Querem ‘alunos’, ‘filhos’, ‘sobrinhos’, crianças que sejam ‘inteligentes’. Que façam as maiores contas de cabeça ou conheçam todos os estados por nome. Não que isso seja negativo, isso é ótimo! Mas, já perguntou para esta criança inteligente se é disso que ela gosta? Se a criança tem real interesse e consegue se divertir nestes padrões, isso é bom! Mas, por favor, não ache que as outras não tem competência por não terem o mesmo interesse que estas.

Que levemos isto em consideração no decorrer deste e dos próximos anos. Aprenda a incentivar seus filhos/alunos/parentes, nossas crianças, a serem ótimas no que gostam ao em vez de obriga-las a serem razoáveis no que os outros querem que elas sejam.

De forma clichê nos é dito que ‘As crianças de hoje são o futuro de amanhã’. Não permita que este futuro perca a chance de abrigar diversos talentos simplesmente por não terem sido compreendidos e incentivados.

Observe, escute, preste atenção. Você vai se surpreender com os dons que irá descobrir.

Publicado em 22/02/17 no Blog Sobre Tudo.

Deixe uma resposta