Entendendo um autor

Entender um escritor nem sempre é fácil. Digo isso porque já me perdi bastante em alguns termos. Depois de pesquisar a respeito, trouxe para vocês um resumo dos termos que você, como aspirante a escritor ou leitor assíduo, precisa saber. Irei exemplificar alguns desses termos com minha experiência e sempre que lembrar ou descobrir algum termo, irei atualizar esta lista! Dicas e perguntas são sempre bem-vindas!

 FASE UM – Escrevendo a história.

 Escrever um livro é uma tarefa um tanto quanto complicada. Por isso, durante ou no término da escrita você pode contar com a ajuda de alguém. Esse “alguém” é denominado Leitor Beta.

 O leitor beta é aquela pessoa que irá ler sua obra em primeira mão, ou seja, a primeira pessoa a ler sua história antes dela se tornar realmente um livro. É aquele que lhe dará sugestões, lapidando o enredo, corrigindo erros e dizendo se conseguiu entender a mensagem e o objetivo da trama ou não.

 Exemplo: Para a escrita de A face inversa do amor eu tive duas leitoras betas: Uma me ajudou durante a escrita, amadurecendo o contexto e a outra me ajudou agora, bem no final, em minha última revisão.

 DICAS:

-Escolha alguém de confiança, afinal, você vai entregar algo inédito a essa pessoa, então ela tem de estar ciente dessa responsabilidade. Além disso, escolha alguém que goste de ler, não adianta querer obrigar alguém a fazer algo só porque é seu amigo ou tem algum vínculo com você, você corre o risco de ter um trabalho mal feito ou uma resposta só para lhe agradar.

FASE DOIS: Publicando a história.

 Chegar aqui é bem difícil, se você chegou, parabéns, se não, não desista, pois só com persistência se consegue a publicação de um livro. E, se você vai publicar, é importante que conheça alguns conceitos:

A diagramação é o serviço que o editor/editora faz para aplicar no miolo do livro um projeto gráfico que torne a leitura agradável.  Ou seja, é um conjunto de técnicas de edição que transformam o seu texto em um livro, pronto para impressão, levando em consideração elementos como o cabeçalho, rodapé, títulos e subtítulos.

O registro no ISBN (International Standard Book Number ) é a identidade do seu livro. Em resumo, é como se fosse o RG dele. É um código que individualiza o livro segundo o título, o autor, o país, edição e a editora. Na prática, é aquele código de barras que aprece na contra capa dos livros. O ISBN é pago e pode ser adquirido no site deste link, clique aqui. É importante saber que o ISBN é obrigatório para a comercialização da sua obra e é um serviço pago.

 A boneca do livro é, de forma simplificada, a impressão de como seu livro ficará. Ou seja, é um rascunho ou esboço de como ficará disposto o texto nas páginas do seu livro.

O registro dos direitos autorais é o que assegura o autor quanto ao direito sobre sua criação e é realizado no site da Biblioteca Nacional.  Esse registro serve para resguardar os direitos patrimoniais e morais do autor, não é obrigatório para a comercialização e é um serviço pago também.

Faltou alguma coisa que você gostaria de saber ou acrescentar? Comente aí !

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: