As pessoas são terríveis

Quando refletimos sobre comportamentos e pessoas, uma triste realidade vem à tona: “as pessoas são terríveis”. Peço que não se ofenda de imediato e sim, que dê uma chance para concordar ou discordar desta afirmação.

Sabemos bem que inúmeras são as exceções em relação a frase de nosso enunciado (felizmente), mas por outro lado, existe um grande time de pessoas que se enquadram no perfil que irei abordar a seguir. Mas então, qual é este perfil?

Denomino, neste artigo, como compondo este time de ‘pessoas terríveis’ aquelas que propagam mentiras sobre a vida alheia. Aquelas pessoas que, dominadas por uma visão distorcida de um contexto, se acham no direito de divulgar suas meias verdades e toma-las como supremas, destacando-se até mesmo sobre aqueles que realmente enfrentaram a situação.

Acredito que você tenha uma dúvida semelhante a minha. Costumo observar comportamentos e pessoas, e, a partir disto, surgiu uma questão: gostaria de saber quanto ganha uma pessoa que propaga mentiras sobre a vida de outros. Afinal, são tantos os que fazem isso que me levam a concluir que a profissão é bem remunerada. Só existe esta justificativa, não é mesmo?

A verdade é que não há como justificar o propósito deste comportamento nocivo que, para muitos, tornou-se habitual. Alguns costumam encontrar amparo por dizer que tais atitudes são resultado de inveja, vingança ou até mesmo, tempo ocioso; mas, não se deixe enganar, não há eufemismos para quem se permite deturpar os fatos.

Existem muitos curiosos que se tornam expectadores de tais atos profanos, o que me impele a alertar que a cumplicidade no ouvir também os garante uma dose de culpa. Afinal, se para um ‘show’ não há plateia, o que faz o ‘artista’? Lembremo-nos, antes de ceder à tentação de ouvir, que tais indivíduos são tão descartáveis quanto as mentiras que criam. Não preserve a amizade daqueles que não preservam o caráter. 

Como mencionado no início desta reflexão, há aqueles que não se submetem a prática de difamação. Por isso, como forma de incentivo a estes, gostaria de deixar meus sinceros parabéns. Que preserve sua essência e não se contamine com os arredores! Que sejam, a cada dia, mais preocupados em compor sua história do que reinventar a história de outros.

Publicado em 30/11/2106 no Blog sobre tudo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: